Lambadão em NY

0
170

Powered by WP Bannerize

O cuiabano Wodson Nel, 33 anos, chamou atenção após publicar um vídeo cantando lambadão durante um passeio na famosa Times Square, em Manhattan, Nova Yorque. A cena foi registrada nesta segunda-feira (03) e logo viralizou.

Com muito bom humor, o cuiabano aparece cantando a versão lambadão da música “Pra lá de Bagdá”, de Gian e Giovani, regravada pela banda Stillo Pop Som, enquanto passeia pelo famoso centro nova-iorquino. Com a legenda “Saí de Cuiabá, mas Cuiabá não saiu de mim”, as imagens ganharam repercussão rapidamente e recebeu vários comentários.

“Quem tem raiz, não importa aonde esteja, sempre bate forte no peito. De Cuiabá para os Estados Unidos”, comentou um internauta em uma das postagens do vídeo de Wodson. “Aos poucos o cuiabano vai dominando o mundo”, escreveu outro, na mesma postagem.

Em conversa com o Repórter MT, Wodson contou que se mudou para os Estado Unidos em 2016, há cerca de sete anos, em busca do ‘sonho americano’. A esposa, irmão, irmã e cunhada foram juntos.

“No início veio eu, meu irmão e minha cunhada, depois de um ano eu trouxe a minha esposa, que é a minha primeira namorada, são 17 anos juntos. Minha irmã e meus sobrinhos vieram junto. Hoje estamos em oito aqui, mas minha família mora tudo em Cuiabá, um pouco no CPA, no Jardim Florianópolis, no Tijucal, tem para todo lado”, conta.

Quem é cuiabano sabe, família toda é só lambadão, só lambadeiro, como a gente diz. Temos muito carinho pelo lambadão, tanto que aqui nos Estados Unidos, quando a gente reúne nossa família o que a gente bota para tocar é o lambadão.

Natural de Cuiabá, ele conta que seu interesse pelo lambadão veio da infância, por influência da família, que é apaixonada pelo ritmo. “Quem é cuiabano sabe, família toda é só lambadão, só lambadeiro, como a gente diz. Temos muito carinho pelo lambadão, tanto que aqui nos Estados Unidos, quando a gente reúne nossa família o que a gente bota para tocar é o lambadão. É uma música animada, dançante e até quem não ouve, gosta, achando que é um forró. É muito bom, só sei que eu adoro demais”, diz.

Inclusive, quando a mãe vai visitá-lo na terra do Tio Sam, Wodson conta que os dois aproveitam o reencontro para matarem a saudade e “riscar o chão”.

Agora, com a filha de dois anos, Wodson aproveita as festas de família para ensinar as raízes cuiabanas à ela. “Minha filha tem dois anos, ela não fala ainda, mas eu tento ensinar para ela as nossas culturas, tanto que ensinamos apenas o português, porque o inglês ela vai aprender no colégio”, explica.

O amor de Wodson pelo estilo musical já conquistou alguns norte-americanos. “Um amigo meu pediu para que eu colocasse no Youtube no celular dele para ficar salvo, para ele ouvir depois. Eles ficam curiosos. A música é muito boa e a gente sabe que o lambadão onde chega, sabe entrar e sair e as pessoas ficam curiosas e pedem para salvar as músicas. Stillo Pop Som, Chico Gill, Banda Ellus, eu adoro, curtia demais”, explica.

Apesar do vídeo estar ganhando destaque e se tornando viral, o cuiabano diz que ainda não acredita na proporção que isso tomou. “Eu tô assustado até agora com isso, não acredito não”, concluiu.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta